Azure Backup com o Windows 8.1


O Microsoft Azure Backup é um serviço de armazenagem de backups nos datacenters da Microsoft. Você pode entende-lo como uma grande unidade de fitas, mas com a conveniência de não precisar troca-las nem envia-las para um local de armazenagem.

Você pode utilizar o Agente de Backup do Azure para configurar os backups, agenda-los e restaura-los a partir de um PC com Windows 7, 8 e 8.1 ou servidor com Windows Server 2008, 2008 R2, 2102 ou 2012 R2. Também é possível integra-lo ao serviço de backup do Windows Server 2012 Essentials e ao System Center Data Protection Manager 2012 SP1.

Por ser uma solução voltada para um cenário baseado em servidores, resolvi testar o recurso para fazer backups do meu notebook, e avaliar se faria sentido para uso pessoal. Descrevo aqui o processo de configuração e uso.

Configuração do Cofre de Backup

O primeiro passo na configuração do Azure Backup é a configuração de um cofre, que nada mais é do que o local onde os backups serão armazenados.

Para começar, você precisa de uma conta do Microsoft Azure, pode ser uma de avaliação gratuita caso não tenha uma e você pode cria-la rapidamente em http://azure.microsoft.com/.

Eu tenho utilizado o Google Chrome para acessar o portal do Azure, pois o portal não tem funcionado muito bem com o Internet Explorer ultimamente.

Você precisará também do Microsoft .NET Framework 4.5 e do Windows Powershell para a instalação do agente, verifique se você tem estes recursos do Windows ativados.

Para criar o Cofre de Backup, você deve utilizar a opção de criar um novo Serviço de Dados -> Serviços de Recuperação -> Cofre de Dados, conforme a imagem abaixo:

Você deve escolher a região geográfica que será utilizada, é sempre recomendável escolher a região mais próxima de você, mas vale a pena olhar as tabelas de preços, pode ser que você encontre variações entre as regiões.

Instalação do agente do Azure Backup

Depois de criado o cofre, os passos seguintes são baixar as credenciais do cofre e o agente. Clique no link “Baixar credenciais do cofre” para baixar a sua chave do cofre, que pode ser utilizada por um período de 2 dias, portanto não há necessidade de guardá-la após o uso.

Baixe o agente clicando em “Para Windows Server ou System Center Data Protection Manager ou Windows Client” e o instale, seguindo as opções do assistente de instalação. No segundo passo será possível configurar um proxy para acesso à Internet, caso seja necessário. Esta configuração pode ser alterada depois, lembrando que isso pode mudar, pensando em um notebook.

Clique em “Prosseguir com o registro” e selecione o arquivo de credenciais que você baixou do seu portal do Azure.

Você deve fornecer uma senha, que será utilizada para criptografar os backups, e é importante que seja uma chave longa, por ser uma criptografia de chave simétrica. Recomendo usar a opção de Gerar Senha do próprio assistente.

Sem esta chave não será possível recuperar os seus dados, portanto é bastante importante guarda-lo em um local seguro, eu guardei no meu OneDrive for Business.

Ao final da instalação do agente, o arquivo com a senha de criptografia estará salvo no local indicado, recomendo guarda-lo em local seguro imediatamente.

Configurar e agendar os backups

Você está pronto agora, finalmente, para configurar e agendar os seus backups.

Se você mantiver a opção “Iniciar o Agente de Serviços de Recuperação do Microsoft Azure” selecionada ao final da instalação do agente e clicar em Fechar, você verá o Backup do Microsoft Azure, conforme abaixo. Clique em “Backup Agendado” na faixa de Ações, do lado direito da janela para configurar o conteúdo do backup e as opções de agenda:

A sua primeira ação será escolher as pastas e arquivos que serão armazenados no backup. Note que a opção “Configuração de Exclusão” permite escolher pastas, arquivos e extensões que serão excluídos:

A próxima configuração será o agendamento, que pode ser diário ou semanal. Note que você pode agendar até 3 horários diferentes por dia, seja no backup diário ou no semanal:

A próxima configuração é a Política de Retenção, onde você configura um período de retenção para os backups diários, semanais, mensais e anuais. Os valores padrões são bem maiores, 10 anos para a retenção anual, por exemplo:

Por fim, você pode escolher entre realizar o backup inicial diretamente no Azure, ou uma preparação local inicial, cujo conteúdo poderá ser transmitido em segundo plano:

A tela de confirmação apresenta uma observação importante, o limite de 1700GB por volume de dados. Cada volume é o resultado de uma atividade de backup, podendo ser o backup inicial ou os backups periódicos, que são diferenciais:

Depois de concluir a configuração do backup, você poderá clicar em “Realizar Backup Agora”, logo abaixo de “Backup Agendado” no Backup do Microsoft Azure. Abaixo uma lista das atividades de backup, depois de algum tempo de uso:

A primeira mensagem de erro foi registrada quando eu cancelei a primeira tentativa de backup, iniciada com a opção Realizar Backup Agora, a segunda mensagem aconteceu depois de iniciar novamente o backup de forma manual, mas ele se corrigiu automaticamente, logo em seguida.

Depois de realizados dois backups, é possível verificar que o segundo backup tem apenas uma fração do tamanho do primeiro, devido ao backup diferencial. Não houve nenhuma modificação dos arquivos entre um backup e outro:

Restaurar um backup

Realizar um backup não costuma ser muito útil se você não puder restaurá-lo, então vamos ver como recuperar um arquivo.

Volte ao Backup do Microsoft Azure e escolha a opção Recuperar Dados:

O primeiro passo é escolher o servidor, ou neste caso notebook, onde foi realizado o backup:

Em seguida escolher se você vai localizar o(s) arquivo(s) a ser restaurado navegando pela árvore de diretórios (Procurar arquivos) ou fazer uma busca (Pesquisar arquivos):

Antes de procurar os arquivos, você vai escolher qual o backup será utilizado, pela data e horário:

Se você escolheu a opção Procurar arquivos, verá essa interface:

Ou esta, se optou por Pesquisar arquivos:

Por último, deverá escolher o local onde o backup será restaurado, se deseja substituir ou criar uma cópia do arquivo, e se deseja restaurar as permissões de acesso:

Após a restauração do arquivo, você poderá vê-lo no local selecionado. No caso eu pedi para que fosse criada uma cópia, evitando a sobreposição:

Conclusão

O Azure Backup é um recurso bastante completo para proteger os seus dados. Certamente não é uma ferramenta de uso amigável para qualquer um, mas o fato de poder ser utilizado diretamente em uma estação Windows pode transforma-lo em uma boa opção para cenários em que não exista um servidor próximo, seja para um executivo que viaja constantemente com um notebook, ou um PC isolado em um local remoto, basta que a configuração inicial seja feita.

Se precisar, a ITGROUP pode auxilia-lo.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: